Nos trinques!

Em uma vida adulta e independente, manter a casa organizada pode significar bem mais do que um simples ato de manutenção de aparências. De fato, a organização doméstica pode ser uma condição desejável para uma melhor qualidade de vida. O que quero dizer é que fica muito difícil conciliar as várias obrigações da adultez: estudos, trabalho, vida doméstica, social, afetiva, etc., vivendo em meio à bagunça.  

Por Angelita

c00610c6d6b2a4b02492371e64f43d62

Estudos no campo da neuropsicologia demonstram que ambientes sujos e desorganizados tendem a contribuir para que as pessoas se sintam mais estressadas, ansiosas, irritadas, frustradas, deprimidas e com um maior nível de confusão mental. Tanto é que a desorganização crônica e o desleixo geralmente estão associados a quadros depressivos e/ou com altos níveis de ansiedade. De certa forma, o excesso de bagunça externa quase sempre revela uma dificuldade da pessoa para elaborar e administrar os conflitos emocionais gerados pelas desordens internas. Quanto mais uma pessoa estiver desorganizada internamente, mais dificuldade ela terá para lidar com os desafios de vida como mudanças, frustrações, perdas, etc. Nesse sentido, podemos ver a bagunça extrema como um pedido de ajuda. É como se a pessoa dissesse: não consigo ordenar todos os elementos da vida sozinha, eles me confundem, me oprimem, ocupando todos os espaços que tenho. Pois não é essa a sensação que temos quando entramos em um ambiente totalmente bagunçado, a de que não há espaço para nos movermos?

ffbc642b651bd185e93c24882adc3019

Colocar ordem na casa, então, não apenas contribui para um condução mais eficaz das tarefas de rotina. Uma casa arrumada e limpa nos ajuda a ter a sensação de que temos algum controle sobre os eventos cotidianos. Favorece o sentimento de que somos capazes de administrar o tempo e a energia de que dispomos para colocar a vida em movimento. Uma casa ordenada promove condições para que aquietemos a mente, o que contribui para diminuir o estresse diário.  A busca da organização perfeita em uma casa, contudo,  não é nem natural e nem desejável, ela demonstra rigidez excessiva. Algum nível de desordem pode favorecer a criatividade, a flexibilidade e a adaptabilidade. Afinal, habitar uma casa plenamente é usufruí-la, e isso sempre vai bagunçar as coisas… Nem que seja um pouquinho!

Foto 1: Remodelista 

Foto 2: Pure Home 

Foto 3: ohdeedoh 

 

 

Algumas das imagens utilizadas são de divulgação. Se você é autor de uma ou mais delas, e não foi devidamente citado, entre em contato conosco aqui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s